Logo Alfaro
Fale com o Alfaro
Promovendo cidadania com informação
banner Alfarobanner Alfarobanner Alfaro

GAUDÍ

sexta-feira, 10 de Fevereiro de 2012 | 10:55

Visitar a espanha e não conhecer a obra de Antonio Gaudí i Cornet é como ir a Roma e não ver o Coliseu ou o Vaticano.

Tem em volta de Gaudí um manto de mistério. Provavelmente o primeiro obstáculo de acesso a sua obra é o mistério intrinseco de todo gênio, agravado pelo fato de Gaudí ter criado uma zona de silêncio em volta de sua pessoa. Gaudí, apesar do pouco tempo que nos separa de sua obra, surge entre nós com a áurea do mágico prestigio de que Jung denominava personalidade maná: é o sábio, o iluminado, é o artista com superioridade intelectual e espiritual.

Vamos a sua obra.

Uma primeira fase que se pode identificar na arquitectura de Gaudí poderá ser chamada de “mourisca” uma vez que o arquitecto buscou inspiração naquele tipo de construções: as formas, as cores, os materiais, tudo aponta na mesma direcção.

Outra fase importante da obra de Gaudí foi aquela que decorreu sob o mecenato de Güell. Este rico habitante de Barcelona era o retrato do industrial bem sucedido. A sua casa estava aberta aos artistas e Gaudí foi também acolhido e aí contactou com a chamada “Arte Nova”, que viria a usar mais tarde. As encomendas de Güell a Gaudí montam a cinco obras de arquitectura.

Uma outra fase identificável na obra de Gaudí é o que se pode classificar de período “gótico”. Gaudí utilizará os princípios deste estilo, bem como algumas das suas formas mais típicas; no entanto o gótico em Gaudí manifestar-se-á também em inovações ousadas, como são, por exemplo, os seus arcos parabólicos.

Já arquiteto de créditos firmados, Gaudí buscou um estilo próprio e se quisermos citar exemplos desse estilo as casas Batló e Milá serão certamente as que nos acudirão ao espírito. De tal forma ousadas eram essas construções que o público de Barcelona, apesar da estima e do prestígio de Gaudí, não deixou de as alcunhar e de as considerar quase aberrantes. A obra de Gaudí por excelência foi, no entanto, o templo expiatório da Sagrada Família, obra a que dedicou uma parte importante da sua vida e em que trabalhou aturadamente nos seus últimos 12 anos de existência.

O segredo da sedução da arquitetura de Gaudí está em que ele buscou as soluções técnicas das suas construções diretamente na natureza. Por isso Gaudí está sempre na moda, não cansa, continua a ser admirado. A reação das crianças perante as obras de Gaudí chama a atenção, pois percebem uma natureza que parece estar viva. Sentem-se cativados. Quem sabe a sua arquitetura está fora do tempo e resiste a ser classificada dentro de uma tendência ou escola concretas, porque não teve como objetivo fazer arte, mas projetar formas funcionais e úteis".

O arquiteto espanhol morreu aos 74 anos vítima de um atropelamento. Dizem que bebia muito e era viciado en cocaina, ao sair da Sagrada Familia, onde vivia, para comprar cerveja, foi atropelado por um caminhão que transportava cervejas. Taxistas que passavam no local se recusaram a levá-lo a um hospital porque pensavam se tratar de um mendigo. No hospital ficou entre os mortos indigentes, graças a um empregado que o reconheceu foi identificado o maior genio da arquitetura espanhola. Nos últimos anos de sua vida, Gaudí não cuidava de sua aparência e evitava o contato com os jornalistas, motivo pelo qual há poucas fotos do arquiteto. Seu corpo está enterrado na cripta da Sagrada Família.

Barcelona foi a primeira cidade em que morei na Espanha, de 2005 a 2008, justamente numa cobertura a duas quadras da Sagrada Familia, foram entardeceres maravilhosos contemplando a igreja.

Maria Del Mar, minha namorada, não é fotografa profissional mas tentou dar uma noção para que possam ter uma idéia do que é sua obra.

Um abraço e muita luz.


Escrito por João Alberto Talayer

Comentários (0) | Indicar um amigo


^ topo

QUEM SOU

Alberto Amaral Alfaro

natural de Rio Grande – RS, advogado, empresário, corretor de imóveis, radialista e blogueiro.

ENTREVISTAS

O QUE EU LEIO

ÚLTIMAS 10 POSTAGENS


Ouça a Rádio Cultura Riograndina

ARQUIVOS

WD House

Blog do @lfaro - Todos os direitos reservados